• STATO

3 dicas para acertar no planejamento estratégico

A maioria dos executivos reconhece a importância de definir estratégias para o bom andamento dos negócios. O problema é que nem sempre elas saem como planejado: uma coisa é o que foi combinado na sala de reunião; outra é o que, de fato, acontece no dia-a-dia. Fazer o planejamento virar realidade não é tarefa fácil, mas ela pode ser aliviada com as seguintes dicas abaixo:

Limite o seu foco Comece com uma pergunta básica, para a qual respostas certeiras são necessárias: quais os principais objetivos estratégicos para determinado período? A partir de então, elenque prioridades e direcione esforços a fim de garantir que eles sejam cumpridos. É importante limitar o foco a poucas tarefas no curto prazo para, depois, conseguir implementar os objetivos secundários.

Valorize o plano de ação O compartilhamento adequado de informações com o time é outra etapa vital deste processo. E, para isso, alguém precisa assumir esta responsabilidade, que geralmente é atribuída ao gestor da área. Cabe ao profissional escolhido planejar e informar, da maneira mais clara possível, o passo a passo das ações que serão realizadas até o atingimento das metas. Se na etapa anterior o objetivo era limitar o foco, nesta o mais importante é não perder o foco durante o plano de ação, considerando sempre eventuais ajustes necessários. Monitoramento é imprescindível.

Estratégia é uma coisa; operação é outra É comum assuntos estratégicos e operacionais disputarem a atenção dos executivos no dia-a-dia, e o mesmo acontece em todos os níveis organizacionais. Mas, essa correlação precisa encontrar limites. Uma boa dica é lidar com questões do gênero em momentos diferentes e não permitir que um interfira no outro. Ou seja, demandas de ordem estratégica, consideradas de médio/longo prazo, podem ser discutidas uma vez ao mês; já os de ordem operacional, que costumam ser mais frequentes, merecem atenção semanal.

Fonte: HBR