• STATO

4 hábitos dos C-levels que todos deveriam copiar

CEO, COO, CFO, CIO, CMO. Você provavelmente já se deparou com estas siglas, em inglês, por aí. Todas elas são acompanhadas da letra C porque indicam a autoridade do cargo. O chief, também conhecido como Head ou diretor, é um profissional sênior no topo daquela área em questão, seja a de Operacões, Recursos Humanos, Financeira, Marketing ou Tecnologia. Em comum, todos reportam ao CEO – Chief Executive Officer, o presidente-executivo.

Os profissionais de nível executivo são aqueles que tomam decisões, lideram times e costumam ser bem remunerados. Mas, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades. Em meio a tantos desafios estratégicos aos quais os C-levels são submetidos, há uma enorme pressão por resultados satisfatórios. E o segredo para atender às expectativas passa por 4 hábitos simples, porém eficientes, que todos os profissionais podem adotar.

1. Priorizar É um fato: executivos não têm tempo a perder. Mas como definir prioridades? Tarefas prioritárias podem ser consideradas aquelas que impactam diretamente o desempenho do time – ou de outras áreas – e, consequentemente, colocam em risco o potencial de negócios. C-levels sabem distinguir demandas importantes das que podem esperar, e esta é uma qualidade que pode ser incorporada a colaboradores de qualquer nível operacional. Por isso, em uma reunião com profissionais deste nível, a recomendação é ser objetivo.

2. Ir direto ao ponto Por falar em objetividade, os C-levels têm a habilidade de ir “direto ao ponto” e afastar discussões irrelevantes para o problema em questão. Normalmente, eles são bons comunicadores e transmitem com clareza suas intenções. Em troca, esperam a mesma capacidade do time que está sendo liderado. Isso acontece porque eles têm visão completa do impacto ao negócio, considerando se as decisões tomadas são positivas ou negativas e administrando seus efeitos em todo o ecossistema. 

3. Fazer boas perguntas Para ir direto ao ponto e ter uma ampla visão do que acontece na organização, é imprescindível fazer boas perguntas. Algumas sugestões são: “O que você recomenda nesta situação”, “Quais os impedimentos para que determinada demanda seja solucionada?”, “Qual foi o seu raciocínio para ir do ponto A ao B?”. Ao pensar desta forma, o executivo desloca o foco do problema para a solução e incentiva o time a auxiliar na tomada de decisões eficientes.

4. Confiar nas pessoas Saber delegar é uma das características essenciais dos C-Levels. Um executivo inspira, orienta e acompanha o desenvolvimento do trabalho, e tudo isso só é possível através da confiança. Times fortes e competitivos são construídos com base neste valor, que é acompanhado pela transparência nas relações e pela comunicação constante.

Fonte: Fairygodboss