• STATO

Cinco passos para a recolocação

A recolocação profissional é o objetivo de muitos brasileiros. Segundo o IBGE, mais de 12 milhões de pessoas estão sem emprego e pretendem encontrá-lo o mais rápido possível. Qual é a melhor forma de atingir este objetivo? Elaborando um plano de ação coerente e estratégico. Listamos abaixo cinco movimentos fundamentais para nortear o processo de recolocação profissional:

Querer Parece óbvio, mas não é. Estar disposto a conseguir um emprego envolve mais comprometimento do que a necessidade de gerar renda. O candidato interessado na recolocação profissional precisa adotar postura pró-ativa, estar atento às oportunidades, agir rapidamente e atualizar-se com informações e cursos relacionados à área de interesse.

Networking Ativar a rede de contatos é o segundo passo. A oportunidade geralmente aparece para quem procura e, durante este processo, o candidato deve alertar suas conexões profissionais sobre a busca pela recolocação, compartilhando objetivos e interesses. Por isso, é importante manter sempre as “portas abertas” nas empresas por onde passar.

Planejar-se Planejamento é o fio condutor para todos os esforços. Definir uma sequência lógica de ações, e colocá-las em prática, é tão importante quanto estar disposto a conseguir um emprego e avisar a sua rede de contatos sobre isso. Sem um plano bem desenhado, incluindo metas e reflexões, as chances de êxito diminuem porque cresce a possibilidade de perda de foco.

Prepare-se para a entrevista Quando as entrevistas começarem a aparecer, é hora de estar preparado para garantir a recolocação profissional. Para isso, cuide de alguns aspectos relevantes, como a pontualidade, postura adequada, vestimenta adequada ao estilo da empresa e, claro, preocupe-se com a qualidade das respostas. Ser sincero, falar abertamente sobre experiências passadas e manter a calma são as melhores recomendações para este momento.

Ter resiliência De nada adianta realizar todas as ações anteriores se não houver paciência para aguardar os resultados. A capacidade de enfrentar obstáculos sem desistir é inerente à busca pela recolocação profissional. Isso porque é comum ser reprovado em processos seletivos, da mesma forma que haverá situações em que as empresas sequer darão retorno sobre a entrevista de emprego. O importante é manter o equilíbrio emocional e seguir em frente.