• STATO

Gerontologia e marketing digital estão entre as carreiras mais promissoras – A Tarde

Matéria com entrevista de Renata Filippi, Diretora Geral de Executive Search da STATO, publicada no jornal A Tarde:

Gilson Jorge

Dados divulgados esta semana pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que enquanto as médias e grandes empresas fecharam 4.683 vagas, entre janeiro e outubro deste ano, as pequenas e microempresas (PME) geraram 11.911 vagas no mesmo período.

Em 2018, quem precisar procurar emprego deve ficar atento não apenas às oportunidades geradas pelas PME, mas por setores da economia que estão conseguindo se descolar da crise econômica e gerar empregos.

Áreas como RH, gestão de empresas, marketing digital estão na lista dos setores que mais devem empregar no ano que vem.

Muitas vagas de trabalho estão se abrindo em função das mudanças no estilo de vida e na maior longevidade da população. Em todo o país, idosos que moram sozinhos ou com a família estão demandando a contratação de profissionais que os ajudem em tarefas domésticas e asseio pessoal, em alguns casos 24 horas por dia. “Está aumentando muito a procura por cuidadores, especialmente em bairros como Barra, Graça e Pituba”, afirma a enfermeira Jamile Araújo, da Cuidamor.

A empresa de Jamile faz a ponte entre clientes e cuidadores e também oferece cursos de formação profissional em uma sala do Hospital da Bahia, na Avenida Magalhães Neto. Em termos de nicho de mercado, o trabalho com idosos é dividido em três categorias.

Na primeira, que se limita à alimentação, ajuda no banho e outras tarefas simples, a vaga pode ser preenchida por cuidadores; a segunda que inclui alimentação através de sonda; e na terceira, que inclui banho na cama, é preciso ser enfermeiro. A remuneração fica em torno de um salário mínimo para cuidador e R$ 1.200 para técnico de enfermagem. O valor é um pouco maior quando o idoso tem algum grau de agressividade”, afirma Jamile.

Chances de trabalho

O marketing digital é considerado por diferentes analistas um dos setores que mais devem empregar mão de obra nos próximos anos. Principal motor de busca da internet, o Google realizou este ano pela primeira vez em Salvador uma apresentação pública de oportunidades de trabalho que a rede possibilita.

Batizado de Cresça com o Google, o evento foi uma tentativa de estimular as quase duas mil pessoas que foram à Arena Fonte Nova, em 31 de outubro, a focar suas carreiras no marketing digital. Os apresentadores abordaram, por exemplo, como tem gente ganhando dinheiro com os conteúdos mais buscados no YouTube: games, esportes, gastronomia e moda. Além de material voltado ao público LGBT. “Uma boa maneira de começar no marketing digital é através do Primer”, diz Ted Gola, especialista em soluções em marketing do Google, que esteve em Salvador. O aplicativo Primer traz especializações gratuitas em diferentes áreas.

Ainda estudante de comunicação, Wallas Henrique já trabalha com marketing digital. Ele faz atendimento na Four Bios, uma empresa soteropolitana parceira do Google, que faz branding (trabalho da marca), atualização de redes sociais e outros serviços online para clientes como ao Hotel Sol Express, a rede de lojas Mahalo, a Queiroz Galvão e o cantor Sidney Magal. “O salário inicial na área está em torno de R$ 2.500. Um estágio paga até R$ 900”, diz Wallas.

Comércio virtual

“Com o aumento do comércio virtual, uma área que deve oferecer oportunidades em todo o país, inclusive na Bahia, é o setor de logística”, afirma a coach Sandra Rego, professora do curso de gestão em recursos humanos da Unifacs.

“Há um alarmismo de que profissões vão desaparecer. Mas as pessoas não devem se assustar, é preciso apenas estar atento a essas mudanças”, aconselha a consultora de carreiras Anna Cherubina Scofano, que destaca os geocientistas, os gerentes de projetos e os profissionais ligados à matemática e à tecnologia como destaques para 2018.

“Haverá demanda por profissionais de RH. Com a reforma trabalhista e o eSocial, as empresas vão querer gente que possa encontrar brechas na legislação”, diz a diretora-executiva de recrutamento da Stato, Renata Filippi.

ÁREAS MAIS PROMISSORAS

Marketing digital – A comunicação com os clientes e potenciais clientes por meios eletrônicos (SMS, redes sociais, etc.) é quase uma unanimidade. O setor promete para produção de conteúdo e vendas, entre outras ocupações.

Recursos humanos – As mudanças na legislação trabalhista e a implantação do eSocial devem tornar a área especialmente atraente em 2018, com muitas empresas precisando de gente para adequar as rotinas.

Cuidador de idoso – Em bairros de classe média, como Pituba, Itaigara e Barra, idosos estão demandando cuidadores. O valor pago pode variar em função do grau de dificuldade da relação com o idoso.

Tecnologia da informação – Novidade é algo que não falta nesse setor e a demanda por pessoal não deixa de existir.

Gestão – Seja na área financeira, corporativa ou administrativa, as empresas vão ter necessidade de contar com gerenciamento qualificado para enfrentar um ano que ainda não deve ser isento de crise.

Agroecologia – Maior fonte de riqueza do Brasil, o campo tem que unir produção e sustentabilidade.