• STATO

Como agarrar uma chance na entrevista – O AMARELINHO

o amarelinho

Matéria com entrevista de Paulo Dias, Diretor de Executive Search da STATO, publicado no jornal O Amarelinho:

Especialista em gestão de carreira dá dicas indispensáveis para se dar bem em um processo de seleção, desde aspectos técnicos até comportamentais. Em meio à crise econômica e alta taxa de desemprego, conseguir uma entrevista é uma oportunidade que não pode ser desperdiçada. Por isso, é importante se preparar bem para o encontro, pois ele pode ser determinante para a conquista da tão sonhada vaga.

Se por um lado as redes sociais devem ser usadas com cuidado, por outro podem ser aliadas indispensáveis. Da mesma forma que os recrutadores as utilizam para conhecer mais o perfil do candidato, o profissional também deve pesquisar a empresa e até o entrevistador, sempre lembrando que quem conduz a entrevista é ele.

Segundo Paulo Dias, diretor de recrutamento da Stato, consultoria especializada em gestão de carreira, se atrasar nem pensar, mas é recomendável não chegar com muita antecedência, pois demonstra ansiedade. “É bom pesquisar antes o local da entrevista e comparecer de 10 a 15 minutos antes do horário marcado para evitar imprevistos. É tempo de sobra para se apresentar, tomar água e relaxar”, diz.

A apresentação pessoal deve ser adequada para a ocasião, cuidando de detalhes como cabelos, unhas e vestuário. Como a primeira impressão é a que fica, melhor optar por roupas mais formais dentro do seu estilo ou do ambiente da área de atuação.

Paulo Dias destaca a flexibilidade quando o tema for remuneração (Foto: Kazuhiro Kurita)

Paulo Dias destaca a flexibilidade quando o tema for remuneração (Foto: Kazuhiro Kurita)


Esteja preparado para falar a seu respeito, de seu potencial e de sua carreira, de forma mais estruturada. Faça o entrevistador perceber a sua importância para a empresa. Conquistas e realizações em empregos anteriores é um importante foco nas entrevistas. Narrar fatos da vida pessoal pode ser válido se tiver conexão com habilidades potenciais para a vaga, principalmente se ainda não tiver muita experiência e história para contar.

Para Dias, uma das perguntas mais importantes do processo seletivo é “por que você deve ser escolhido”? “Este é momento de falar das experiências, formação, idiomas, aperfeiçoamento técnico e profissional e competências comportamentais. É uma forma de ajudar o entrevistador a entender o que a empresa ganha com a sua contratação”, ensina.

Não falar demais e não se prender a detalhes são pontos importantes no processo seletivo. “Converse com clareza sobre seus objetivos de carreira e só fale sobre os motivos de saídas das empresas anteriores e questões da vida pessoal se for perguntado pelo recrutador. Também evite assuntos como futebol, política e religião. Seja cauteloso, mas verdadeiro”, finaliza o diretor de recrutamento da Stato.