• STATO

Os caminhos para a sustentabilidade empresarial

O que antes era apenas um ideal já faz parte da vida de muita gente. A sustentabilidade tornou-se uma preocupação relevante na estratégia das empresas porque ganhou importância no dia-a-dia do consumidor. Segundo pesquisa encomendada pela Fiesp em 2019, 8 em cada 10 brasileiros preferem comprar de empresas sustentáveis, sendo que 7 em 10 aceitam pagar a mais por isso.

Para entender a dimensão do assunto, é preciso ir a fundo no conceito da sustentabilidade empresarial. Não basta apenas plantar árvores e administrar espaços verdes; as organizações comprometidas com o tema adotam um conjunto de ações visando minimizar o impacto ao meio ambiente, cuidando do ciclo de vida de seus produtos. São atitudes éticas e ambientalmente responsáveis que permitam gerar lucro sem agredir o planeta.

A necessidade de ser sustentável redefiniu conceitos estabelecidos há muito tempo. A velha economia que conhecemos ganhou um braço chamado circular, que defende modelos econômicos sustentáveis em toda a cadeia de produção. Empresas atentas a este movimento se conscientizaram de que precisariam rever seus processos de produção, reduzindo o impacto ao Planeta através de reciclagem e reutilização de materiais, evitando, assim, descartes irregulares de produtos.

Outro fenômeno em evidência é o da economia compartilhada, que estimula o melhor aproveitamento de bens de consumo como o carro, por exemplo. Um veículo popular movido a gasolina emite cerca de 150 gramas de dióxido de carbono por quilômetro rodado, contribuindo para o aumento do aquecimento global. Um cenário que pode ser radicalmente melhorado a partir do uso de aplicativos de transporte coletivo, solução que tem atendido com eficiência a questão da mobilidade urbana.

As vantagens para organizações que adotam posicionamento sustentável são evidentes. A começar pelo fortalecimento da marca, que se torna sinônimo de ações responsáveis e eleva seu patamar corporativo com valores bem definidos. Outro benefício é o alto nível de satisfação dos consumidores, capazes de compartilhar o coro da publicidade positiva. Por fim, há também que se destacar a economia de custos no médio e longo prazo após a substituição de práticas visando menos desperdício de recursos.

Apesar dos muitos desafios culturais envolvidos e de investimentos de ordem financeira, a adoção da sustentabilidade empresarial tende a ganhar ainda mais terreno nos próximos anos. Sua capacidade de diminuir os impactos ao meio ambiente e continuar gerando lucros para as empresas torna este um caminho sem volta do ponto de vista mercadológico e também humano.

#Sustentabilidadeempresarial