• STATO

2 dicas valiosas para construir uma marca pessoal forte

Engana-se quem pensa que a construção de uma marca é tarefa exclusiva das empresas. No mercado de trabalho, ter uma marca pessoal poderosa ajuda a comunicar identidade e valores exclusivos, o que abre portas na carreira.

Quando bem desenvolvida, a marca pessoal constrói confiança e estabelece uma boa reputação que será carregada para aonde o profissional for. Na prática, ela mostrará às pessoas se você é ou não a pessoa certa para a oportunidade.


Como acontece com a carreira, o desenvolvimento de uma marca pessoal poderosa requer planejamento. Abaixo, compartilhamos dicas relevantes publicadas pela InterSearch, uma das maiores organizações mundiais de recrutamento de executivos.


Etapa 1: Concepção da marca

O desenho de uma marca pessoal começa com a definição específica da área de atuação, com o público-alvo determinado e uma futura lista de alvos no radar. A autenticidade é fundamental para a identificação dos pontos fortes. O discurso deve endereçar não apenas as qualidades individuais, mas os diferenciais em relação ao que se encontra no mercado de trabalho. Como observa a InterSearch, “sua marca não é apenas uma contemplação do que você é hoje, mas um roteiro do que deseja alcançar”.


Etapa 2: Divulgação

A construção de uma marca pessoal forte é uma longa estrada que deve ser percorrida aos poucos. No estágio inicial, é imprescindível que o profissional escolha os canais de comunicação adequados para compartilhar conhecimentos e, assim, aumentar o networking. Além de produzir conteúdos para o perfil no LinkedIn e blogs pessoais, é recomendável participar de eventos do setor, interagir com grupos de profissionais e ingressar em associações para troca de experiências. O fortalecimento da marca pessoal é um exercício constante que deve caminhar lado a lado com a boa imagem corporativa.


Assim que a estratégia for implementada, os resultados começarão a aparecer aos poucos. E, lembre-se: como diz Seth Godin, uma das principais vozes do marketing mundial: “se a sua audiência não está ouvindo, a culpa não é das pessoas. É sua”.