• STATO

Como se destacar em processos seletivos?

Como evitar passar desapercebido nos processos seletivos muito concorridos?

Pulverizar currículos no mercado nem sempre é uma boa estratégia. A busca por movimentação profissional requer ação imediata e o devido planejamento, que pode variar de acordo com cada cargo, salário pretendido e o segmento de atuação. Disparar e-mails massivos, com o seu currículo em anexo, pode fechar oportunidades ao invés de gerar possibilidades.

De acordo com uma enquete realizada pela STATO, 82% dos participantes afirmam usar sites de emprego ou o LinkedIn como principal fonte de busca para vagas abertas, ferramentas estas que, geralmente, apresentam oportunidades fora do momento ideal para candidatura ou, até mesmo, trazer vagas que foram publicadas apenas por compliance, quando a principal forma de trabalhar tais posições se dá através de consultorias e combinadas com ATS (Applicant Tracking System), que são sistemas utilizados para gestão de processos seletivos.

Enquete realizada via LinkedIn através da Company Page da STATO Consultoria

“Os currículos recebidos não são, necessariamente, descartados. Normalmente são encaminhados para as consultorias que estão trabalhando as posições ou incorporados aos sistemas de gestão dos processos seletivos. Quando a consultoria é séria, e há tempo hábil para triagem, estes currículos podem até serem indexados à seleção, mas é uma etapa crítica e que nem sempre acontece.” diz Regina Viglizzo, Managing Director & Partner da InterSearch Brazil.

No caso de candidaturas em posições publicadas no Linkedin, o timing certo para aumentar suas chances de ser convocado é de até 5 dias da postagem, em geral. Após esse prazo, embora a vaga continue ativa, suas chances de ser contatado diminuem exponencialmente dia-a-dia.

Para posições de cargos até média gerência, a recomendação é usar as páginas de carreira das empresas, os chamados “Trabalhe conosco”, que são, geralmente, páginas administradas também pelos sistemas de recrutamento e seleção (ATS) e muitas vezes já solicitam alguns testes prévios que avaliam os candidatos a priori para que cheguem aos recrutadores com informações mais relevantes e triadas.

Já para posições mais altas, como diretores e C-levels, essas ferramentas podem até ser um bom canal de entrada para a candidatura e, as vezes até é possível mapear o recrutador responsável pela posição ou os decisores dentro da organização que, eventualmente, fazem parte da rede de relacionamento do candidato. “Profissionais que estão em processo de transição de carreira, devem mapear os contatos, buscar relacionamento e agendas com pessoas-chave dentro das organizações, que podem ser desde os recrutadores ou, até mesmo, executivos que figuram em seu networking”, afirma Regina.

Claro que o processo de candidatura não é tão simples quanto encontrar a vaga e enviar o currículo. “Há uma série de ações complementares que devem ser realizadas através de um processo planejado.”, completa Regina.

É necessário tomar alguns cuidados para não ficar no “final da fila” de candidatos para um determinado processo seletivo e a melhor maneira de prevenir o efeito é definir as estratégias de abordagem ao mercado, as empresas que deseja trabalhar e comunicar seu momento à sua rede de relacionamentos, que podem aumentar suas chances e dar maior visibilidade ao seu perfil e candidatura.

Por isso é altamente recomendado mapear os contatos relacionados à posição, que sejam da área de RH ou da área demandante da posição e, antes de fazer um contato, planejar o modelo de comunicação que deverá ser utilizado dependendo do grau de relacionamento que efetivamente se tem. Escolher com cuidado as palavras para fazer o pedido de indicação sem deixar de explicar brevemente o motivo de ser considerado um asset para a organização.

Em resumo, existem ótimas ferramentas há disposição, mas não espere que elas façam o trabalho sozinhas. Timing, estratégia e relacionamento são os diferenciais que podem catapultar a candidatura, competência e atitude o que efetivarão a contratação.

Para conhecer os serviços especializados em movimentação profissional da STATO clique aqui.