• STATO

Está subutilizado na empresa? Veja o que fazer

Nem todas as pessoas têm o emprego dos sonhos. E, entre as que estão empregadas, certamente existem as insatisfeitas. É o seu caso? Neste conteúdo, os especialistas em transição da carreira da STATO listam recomendações para os profissionais que se sentem subutilizados no emprego atual e consideram poder contribuir mais com a organização. Confira abaixo.

Entenda o quadro A primeira reflexão a se fazer é descobrir o motivo da insatisfação. Você foi contratado para fazer uma coisa e está fazendo outra? Ou houve uma mudança no rumo do trabalho após a contratação? Neste caso, a alteração aconteceu com o seu aval ou foi tomada de forma unilateral? Seja qual for a ocasião, este exercício auxilia no processo de entendimento do quadro, para melhor compreensão do cenário, gerando insumos para argumentos concretos na hora de defender os seus pontos.

Aborde o gestor com cautela Tenha em mente que se você está empregado, é porque tem utilidade para a empresa. Portanto, antes de propor um diálogo no sentido de rever o escopo de trabalho, é recomendável adotar tom cuidadoso. Inicie o contato perguntando o feedback a respeito do seu trabalho e, se a análise for positiva, aproveite o momento para se colocar à disposição para demandas adicionais. Esta é a hora certa de “vender o seu peixe”, destacando experiências adquiridas e cursos realizados que possam promover melhorias à organização. É importante que o setor almejado tenha correlação com o atual, demonstrando coerência na escolha de carreira. E lembre-se: toda empresa espera de um profissional postura pró-ativa visando realizações mais significativas.

Tenha paciência Muitas vezes a transferência para uma nova área dentro da empresa – ou a adição de novas responsabilidades – não acontecem no momento desejado. Afinal, existe uma série de variáveis que influenciam esta decisão. Por ser um movimento estratégico e com implicações no organograma corporativo, a organização, estando em acordo com o pedido do colaborador, pode precisar de tempo para viabilizar a mudança requisitada. Cabe ao profissional ter paciência para aguardar o momento correto.

Ou então, busque novas oportunidades Caso a companhia não veja com bons olhos o readequamento das suas funções, considere fazer a transição de carreira. Para isso, tenha em mente quais são as suas principais qualidades profissionais e busque desenvolvê-las ao máximo através de cursos, palestras e novos aprendizados. Quando a oportunidade surgir, faça perguntas detalhadas na entrevista de emprego e seja claro ao transmitir seus objetivos ao recrutador, evitando ruídos que possam voltar a causar frustrações no futuro.