• STATO

Mudar de emprego requer cuidados importantes.


Ao decidir que estamos prontos para mudar de emprego/empresa, devemos entender se estamos também prontos para a mudança da nossa identidade corporativa. Mudar de emprego também é jornada de mudança de mindset quanto à nossa identidade corporativa. Antes de tomar essa decisão, é preciso refletir profundamente sobre o momento atual, buscando uma fotografia clara do que vamos levar para o próximo desafio. É preciso se desconectar do "sobrenome corporativo" e entender o que está contido na identidade profissional. Quais são as core competences atuais? O que se valoriza na posição e empresa atuais (segmento, remuneração, prestígio da empresa, melhores práticas, propósito e valores conectados)? O que o trabalho e as entregas representam para o profissional e para os outros (ex: quem trabalha na área da saúde, pode ver a si mesmo como “essencial” ou “corajoso”), isto é, que se faz, como se faz, com quem se faz e para quem se faz? Partindo dessa reflexão, podemos avaliar a compatibilidade de um possível empregador, identificar onde haverá sobreposição com a identidade existente e onde pode haver necessidade de adaptação. Uma boa combinação fará com que o profissional se sinta confortável na transição e adaptação. Depois de iniciar no novo trabalho, precisamos manter um contínuo e honesto diálogo sobre o tema com o novo Gestor. Uma liderança eficaz vai utilizar todas essas informações para antecipar desafios, colaborar com a adaptação e desenvolvimento contínuo do profissional.


Publicação adaptada do artigo When Changing Jobs Changes Your Identity,” por Sarah Wittman.