• STATO

Renove o modelo operacional da sua empresa com estas dicas valiosas

A tecnologia elevou o mundo dos negócios a um novo patamar. Hoje em dia, a vantagem competitiva em muitos setores reside no bom uso de sistemas e algoritmos para melhorar a eficiência operacional das organizações. O jogo do mercado empresarial, antes disputado em terreno offline, agora é digital e não tolera mais decisões baseadas em impressões e achismos. A era dos dados veio para ficar e impõe uma série de desafios aos líderes.

Como analisa a consultoria McKinsey, “os executivos enfrentam um cenário cada vez mais complexo de novas tecnologias, metodologias e pressões regulatórias e de conformidade para garantir que novos processos sejam padronizados e rastreáveis”. Diante de mudanças rápidas e de expectativas que se alteram a todo momento, as entregas precisam ser mais assertivas. A questão que fica é: como reinventar o modelo operacional das organizações para tirar o melhor proveito do mundo digital?

Neste conteúdo, repercutimos algumas das instruções da consultoria McKinsey sobre como dar passos concretos rumo a novos – e vencedores – modelos de negócios. Estar alinhado com as expectativas dos mercados cada vez mais impactados pela tecnologia é o nome do jogo.

Redesenho de processos A otimização de processos, que envolve o lado humano e também as ferramentas de tecnologia, leva a menos desperdícios e contribui para uma cultura de melhoria contínua nas organizações. Trata-se de uma metodologia versátil com aplicação tanto no fluxo interno de trabalho quanto nas demandas dos clientes, com jornadas curtas ou longas. Em vez de equipes grandes, times menores (8-12 pessoas) podem ser formados para decisões mais ágeis entre profissionais cujos perfis são complementares. Com isso, mecanismos são adotados para evitar burocracia no andamento das tarefas e manter o foco no planejamento estabelecido.

Digitalização A digitalização já deixou de ser vantagem competitiva para tornar-se uma ferramenta de sobrevivência organizacional. Estabelecer contato digital eficiente com o consumidor, melhorando a experiência online continuamente, é imprescindível independentemente do setor de atuação. Mais ainda: o futuro do trabalho caminha para ser baseado na tecnologia e deve impor mudanças radicais na forma de colaboração dentro das empresas. Os executivos devem estar atentos a este movimento para além da automação das tarefas. Com novas formas de trabalho, deverá haver novas formas de liderança prezando pelo bem-estar das empresas, cuidando também do lado humano dessa história.

Processo de automação inteligente Analisando a questão de forma mais ampla, este tópico diz respeito a um conjunto de novas tecnologias capazes de combinar processos de automação e aprendizagem de máquina. Desta parceria surgem dados e insights que permitem aos gestores analisar quais demandas operacionais podem ser mais facilmente substituídas por robôs. O objetivo é organizar tarefas como, por exemplo, rastrear o status de um processo de ponta a ponta ou gerenciar transferências de grupos diferentes para fornecer dados estatísticos apurados. As possibilidades são infinitas, e o melhor: a tecnologia tem a capacidade de evoluir ao longo do tempo, refinando os resultados apresentados.

Processo de terceirização de negócios Nem todos os serviços necessários para a realização de tarefas está na força de trabalho interna, e, vale ressaltar, nem sempre é preciso desenvolvê-la. Há situações em que o melhor a fazer é terceirizar pedidos específicos que não estejam diretamente ligados ao core da organização. Esta pode ser uma boa maneira de ganhar agilidade e eficiência, desde que as demandas em questão não sejam escolhas estratégicas importantes.

Análises avançadas Decisões inteligentes são sempre bem-vindas, certo? E elas só são possíveis quando o gestor é abastecido com informações e insights relevantes. Obter o processamento de dados de forma autônoma facilita a tomada de decisões principalmente nas jornadas não-lineares, onde há gaps a serem resolvidos. Um exemplo é o que está acontecendo no mercado de seguros. Através da combinação certa de tecnologias e informações, as empresas deste setor conseguem combater fraudes ao interpretar variáveis para resolver situações complexas.

Material/Fonte: McKinsey